Isentão

muro

– Aqui está a nossa carta de vinhos. Temos um excelente Château Petrus 2004, de R$ 16.120,00, e este Vinho Canção Suave, por R$ 12,90.

– Não têm nenhum Malbec argentino, um Concha y Toro, um Bolla Valpolicella, um Miolo Seleção?

Garçom, entre os dentes:

– Isentão….

Isentão é isso. O sujeito que, entre jogar dominó na praça e escalar o Himalaia de costas sem oxigênio e num pé só, prefere correr no calçadão. Ou dar umas braçadas. Ou fazer meia hora de esteira e três séries de 10 no supino.

Poderia ter tido outros nomes.

Sensatão.
Racionalzão.
Equilibradão.
Responsavelzão.

Mas o que pegou foi isentão, fazer o quê.

Isento quer dizer liberto, livre, desembaraçado, imune. Limpo, imparcial, justo, desapaixonado. Neutro, sensato.

– E aí, sensatão, quando é que tu vai sair de cima do muro?

(Não ia dar certo. Não como xingamento.)

– Quer dizer que nem James Joyce nem Paulo Coelho; você prefere Cortázar? Seu independentão de m… !

(Não, também não ia funcionar.)

– Sou contra as duas coisas: explodir mesquita e metralhar sinagoga. Acho que…
– Acha nada. De imparcialzão como você, o inferno tá cheio!

– E aí, vão querer a folha de rúcula com chia ou porção tripla de linguicinha com torresmo?
– Vê pra gente um salmão e um espaguete ao pesto, por favor.
– Olhaqui, meu ponderadão, o prato do dia é rúcula com chia ou linguicinha com torresmo. É o que tá pronto e sai na hora. Issaí que tu pediu vai demorá. Pode inclusive nem saí.

Há um círculo do inferno reservado aos moderadões.

No juízo final, os comedidões vão pagar por ter se omitido nas questões vitais, como biscoito ou bolacha (eles preferem bráune ou rosquinha de nata), feijão por cima ou por baixo do arroz (melhor mexidinho, com couve e ovo frito), Coca ou Pepsi (Mineirinho!), Heath Ledger ou Joaquin Phoenix (Cesar Romero), Feicebuque ou Instagram (vida real).

A Suíça é aquela droga de país porque é uma isentona. Bom mesmo é a Síria. Lá, sim, as pessoas têm posição definida.

O desapaixonadão entende que o que separa a anorexia da obesidade mórbida não seja um muro onde ficam encarapitados os irresolutões, vacilantões, ambiguões e titubeantões de índice de massa corporal entre 19 e 25, mais ou menos – mas que há, entre esses extremos, um vasto campo chamado vida saudável.

O isentão é um botafoguense que não tem por que se meter na porradaria de uma final de Fla x Flu.

Pode, no máximo, ligar pro 190 e acionar o SAMU.

Ideologia

lupa

ENQUANTO ISSO, NA ÚLTIMA LOJA DE CDs DA CIDADE

– Nossa, essa música que está tocando… Que coisa!… De quem é?

– Não sei, mas vou verificar.

– Preciso saber!

– Gostou tanto assim?

– Não, eu preciso saber de quem é justamente para decidir se posso gostar ou não. Vai que o compositor não votou no mesmo candidato que eu e…

– Mas, afinal, a música te agradou ou não?

– Como é que eu vou saber se me agradou se não tenho a folha corrida ideológica do compositor?

– É uma canção de amor!

– Importa-me lá que seja de amor, que eu tenha ficado arrepiada, que tenha engolido em seco no refrão e que tenha caído um cisco no meu olho aqui na rima final. O autor é de esquerda ou de direita?

– Vou ver aqui no gúgol.

– Aproveita e verifica também o cantor. Não adianta nada se o cantor não for politicamente afinado comigo.

– Não vai querer que eu veja toda a ficha técnica, vai?

– Claro que vou! O violoncelista (deusducéu, o que era aquele solo de violoncelo!) pode não estar no arco de alianças que sustenta o meu partido.

– Bem, puxei aqui toda a ficha técnica. Autores da letra, da música, cantor, arranjador, seção de cordas, solista do violoncelo, spalla, sopros, percussão – com o partido que cada um apoiou no primeiro e no segundo turnos, de acordo com suas postagens nas redes sociais, já que o voto é secreto.

– Ok, Enquanto eu analiso, veja aí o pessoal da mixagem, corte, masterização, técnico de som, essas coisas. E não só nas últimas eleições, mas desde 2002, por favor. Inclusive no orkut e ICQ, que acho que tuíter e insta ainda não existiam naquela época.

– Quer que eu deixe rodando o resto do CD enquanto isso?

– De jeito nenhum. Tire antes que eu me apaixone. Vai que alguma dessas backing vocals maravilhosas é isentona e aí ferrou tudo.

 

(originalmente publicado em 29 de maio de 2019)