Negging

negging

“Você é linda, mas se emagrecesse cinco quilos ficaria mais gostosa”. Essas frases, muitas vezes ditas em tom de brincadeira ou que vêm acompanhadas de elogios seguidos de uma crítica, podem esconder uma tática de sedução perigosa: o negging, uma maneira de conquista que desqualifica a mulher, minando a sua autoestima.” (Universa, UOL, 1/9/19).

Pois é, mal a gente se recupera do mansplaining, do gaslighting e do manterrupting, eis que surge o negging.

“Na prática do negging o homem usa determinadas falas que têm o objetivo de diminuir alguma característica da companheira e valorizar a presença ou opinião dele. É um jogo de palavras para deixá-la confusa. Com um elogio, vem uma pequena negação do que ele exaltou primeiro, sugerindo que ela pudesse ser de outro jeito que mais o agradaria” (Vivyan Rodrigues Pereira, especializada em atendimento a mulheres vítimas de relacionamentos abusivos).

“Você não deveria cortar seu cabelo. Gosto assim comprido. Muito mais linda!” não é uma opinião: é negging.

“Por que você pinta esse cabelo de vermelho? Eu gosto tanto do seu cabelo natural!” não é um comentário: é negging.

(Os exemplos são da matéria “Negging: sedução que desqualifica mulher. Sabia identificar essa armadilha”, do site Universa).

Continuando a saga de expor comportamentos masculinos tóxicos e opressores, não deve demorar para aparecer:

– Tantofazing: “Você é linda de qualquer jeito, gorda ou magra, de cabelo curto ou comprido, loiro ou roxo.”  Atitude machista que objetifica a mulher a tal ponto que tanto faz ela estar assim ou assado;

– Iloveyouing: “Eu te amo, querida”. Atitude misógina de declarar amor a uma mulher, colocando os desejos masculinos em primeiro plano e retirando da parceira a iniciativa e o protagonismo;

– Vocêquessabing: “Se estiver bom pra você, está bom pra mim”. Atitude falocêntrica de colocar a responsabilidade das escolhas nas costas da mulher;

– Wifeing: “Quer casar comigo?”. Atitude sexista de propor a uma mulher que abra mão de seu status de solteira;

– Onlyyouing: “Você é a única mulher da minha vida”. Atitude porco-chauvinista de desprezar todas as outras mulheres em prol de uma só;

– Lightraystarmoonlighting: “Você é luz, é raio, estrela e luar”. Atitude egoísta de exaltar a mulher de forma exagerada, fazendo-a crer que ela é fogo e você é paixão – sendo que paixão é um sentimento e fogo é apenas um fenômeno que consiste no desprendimento de calor e luz produzidos pela combustão de um corpo;

– Goodmorning: “Bom dia, amor”. Atitude machonormativa de querer que o dia da mulher seja do jeito que ele quer, não do jeito que ela quiser que seja.

Para não esgotar o tema, vamos deixar o “beautifuling” (“Você é linda”, que reforça a sexualização do corpo feminino) e o “smarting” (“Nossa, como você é inteligente!”, que invisibiliza o corpo feminino), para uma próxima ocasião. Até porque tem também o “bugging” (“Nossa, como você é linda e inteligente”, que a princípio dá um bug mas, pensando bem, não é mais que uma atitude passivo-agressiva de chantagear emocionalmente uma mulher cercando-a por todos os lados).

 

 

8 comentários em “Negging

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s