Prezado Jair,

bolsonaro

Confira a coluna de hoje n’O Globo:

Prezado Jair

 


 

O Jô Soares escreveu uma carta para ele.
O Mário Moscatelli também. Acho que duas.
E também a Mariliz Pereira Jorge.
Talvez outros tenham feito o mesmo.

Eu já tinha escrito uma, e venho escrevendo esta há algum tempo.

Ela foi ficando enorme, cada dia com um parágrafo novo.
Na terça, desisti de continuar atualizando.
Cortei, cortei, jamais cortei um texto tanto assim – ou não caberia no espaço que o jornal me concede.

A primeira carta, dois dias antes da eleição, era de esperança.
Pouca, mas era.
Íamos, finalmente, nos livrar do PT, responsável pelos governos mais desastrosos da nossa história (e olha que o páreo Sarney e Collor era duro).

Esta de agora não é bronca. É um desabafo.

O governo tem apoio popular.
Tem uma equipe econômica que sabe exatamente o que precisa ser feito. E está fazendo.

As catástrofes anunciadas não aconteceram.
Ainda há mulheres, negros, gays, índios e oposicionistas no país.
O Congresso funciona, o STF tem expediente normal, jornais e idéias circulam livremente.

Por que, então, o presidente insiste em metralhar diariamente o próprio pé?

Para permanecer em evidência na mídia? Bastavam as boas notícias de um governo cuja prioridade não é, como antes, o enriquecimento ilícito.

Manter a militância acesa?
Desviar a atenção dos assuntos embaraçosos?
Porque ele é assim mesmo e pronto, elegeu agora aguenta?

Queria ter escrito sobre o Rio de Janeiro, sobre os direitos dos animais, sobre o melancólico (des)acordo ortográfico, sobre a nossa dependência química de cada dia, sobre agosto.

Mas não deu.
Espero até o fim do ano ter motivos para uma terceira carta, dizendo que ufa! foi só um susto (ou um surto) e passou.

 

3 comentários em “Prezado Jair,

  • Aguardo uma carta às esquerdas, artistas e até membros do STF … Talvez ai comece a compreender as loucuras do capitão … Tem muita gente para quem a eleição nem ocorreu ainda… Hoje vi um post da Zelia Duncan taxando o governo de ditadura … esquece a distraída que até há poucos dias, nosso dinheiro patrocinava tanques passando por cima das pessoas em nossos vizinhos … E o que dizer das armações cantadas em versos do Chico diante da safeadeza do juiz do TRF4 que tentou passar por cima de toda a estrutura judiciária para soltar um bandido bem conhecido …

    Curtir

  • Na minha opinião, esse jeito de falar sem filtro, de acertar e errar, admitindo muitas vezes que errou, dando tiro no próprio pé, confere à figura pública um ar de humanidade e até de sinceridade, que agradam o (ao) povo.

    Curtir

  • Prezado Eduardo, parabéns pelos seus textos. Mesmo sem concordar com 100% (mas quase tudo), é com satisfação que vejo pessoas lúcidas escreverem sobre o momento atual, e passado. E alguns textos, tipo o comédia ref. Maria Ribeiro? Finalmente alguém escreve sobre estas coisas…O que se pode dizer? Nâo é fácil ganhar grana escrevendo, rsrs. Vc é dos bons, certamente. Como dizem por aqui (tbm moro no Rio), estamos juntos. Abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s